Notícias

CINCO FORD FOCUS RS PRESTAM TRIBUTO AOS CAMPEÕES DA FORD NO LEGENDÁRIO CIRCUITO DE LE MANS

Uma coleção de cinco Focus RS especiais, preparados como tributo aos carros Ford que fizeram a história do “oval azul” nas 24 Horas de Le Mans, é uma das atrações do evento Le Mans Classic, que será realizado de 9 a 11 de julho na França. Cada um dos veículos exibe as cores e o número dos carros homenageados: preto com faixas prata, em referência ao Ford Mk II, que venceu em 1966; vermelho com faixas brancas, remetendo ao Mk IV campeão de 1967; branco com uma fina faixa central azul e borda vermelha, como a do belo Ford Mk IIB, lançado pela Ford 1967; em azul céu e laranja, numa leitura moderna do GT40 que dominou Le Mans em 1968 e 1969; e em branco e azul, representando o Capri RS 2600 que venceu a categoria Touring em 1972.

Os cinco modelos exclusivos trazem também interior customizado, com bancos Recaro revestidos em couro e Alcântara e costuras especiais. A manopla do câmbio, a alavanca do freio e o descansa-braço central também têm acabamento em couro, assim como as guias dos cintos de segurança. Cada veículo recebeu uma placa numerada no painel, atestando a sua autenticidade.

Os Focus RS serão vistos em ação na Le Mans Classic 2010, em julho, e pilotados por convidados especiais da Ford por algumas voltas dentro do circuito. Eles serão acompanhados na pista pelo Ford Focus RS500, de edição limitada, com pintura futurista preto fosco que também promete atrair os olhares.

Assim que o evento Le Mans Classic terminar, os cinco Focus RS Le Mans Classic serão postos à venda.


Ford Mk II (campeão de 1966)
Em 1966, Henry Ford II deu o sinal de largada para as 24 Horas de Le Mans. Os 55 veículos foram liderados por dois dos oito Mk II introduzidos pela Ford, além de seis GT40. O duelo com a Ferrari estava no pico nesta que foi considerada “a corrida do século”. Imbatível desde 1960, a marca italiana era a rainha de Le Mans. Mas, desta vez, foram os americanos que dominaram, fazendo uma tripla vitória espetacular. Pela primeira vez na história, a barreira dos 200 km/h de média foi quebrada no circuito.


Ford Mk IV (campeão de 1967)
Querendo revanche, a Ferrari mandou seu fabuloso 330 P4 para desafiar o Mk IV. Mas foi em vão. O Mk IV vermelho, pilotado por Dan Gurney e A.J. Foyt, deixou para trás o P4 de Lodovico Scarfiotti e Mike Parkes, com o recorde de velocidade média de 218 km/h e uma dianteira de 5,2 km.


Ford GT40 (campeão em 1968 e 1969)
Embora a Ford não estivesse diretamente envolvida, o time JWA se beneficiou do patrocínio da Gulf Oil e da benção da marca. Na estréia em 1968, o GT40 pilotado por Pedro Rodriguez e Lucien Bianchi dominou a pista, à frente de um Porsche 907 e três Alfa Romeo 33/2s.

Em 1969, a competição foi mais intensa e variada que nunca. A Porsche entrou com os 908 e o novo 917. A Matra introduziu os 630/650 e a Ferrari atacou com o 312 P. Mas o GT40 bateu a todos, em um duelo épico. Jack Ickx cruzou a linha de chegada deixando o alemão Hans Hermann 120 metros atrás no seu Porsche. Foi a quarta vitória consecutiva da Ford em Le Mans.


Capri RS 2600 (campeão da categoria Special Touring em 1972)
Décimo na classificação geral, o Capri RS 2600 dirigido por Gerry Birrel e Claude Bourgoignie dominou a categoria durante as 24 Horas de Le Mans de 1972. Produzido entre 1969 e 1986, o Ford Capri fez uma grande carreira esportiva como um dos líderes do Campeonato Europeu de Turismo e das 24 Horas de Spa-Francorchamps. Muitos pilotos de Fórmula 1 pilotaram o modelo, incluindo Jochen Mass, Hans Stuck, Jackie Stewart e François Covert, nas 6 Horas de Paul Ricard de 1972.


Ford Mk II Ecurie Ford France (1967)
Jo Schlesser e seu amigo Guy Ligier pilotaram juntos somente em uma ocasião em Le Mans. Foi em 1967, em um magnífico Ford Mk II branco, impulsionado por um motor V8 de 7 litros. Uma saída da pista na 13ª hora tirou suas esperanças. Porém, dirigindo o mesmo carro, eles venceram a última edição das 12 Horas de Reims, a outra grande corrida de longa duração francesa. Jo Schlesser, piloto com um incrível talento, morreu durante o Grand Prix da França em 1968. Foi um dos pilotos mais emblemáticos da Ecurie Ford France, tanto nas pistas e rallies como na famosa corrida na montanha de Mont-Ventoux.
Ford Dimas

Interessado num carro novo?

Ligue para nossas lojas

Horário de funcionamento