Notícias

Ford divulga primeiras informações sobre a Ranger 2017

A Ford apresenta a Ranger 2017 reestilizada ao mercado brasileiro em partes. Nesta semana foram divulgadas à parte da imprensa informações e preços das versões diesel de entrada 2.2 XLS (R$ 129.900 com transmissão manual) e topo de linha 3.2 Limited (R$ 179.900 com caixa automática de série). A versão 2.2 XLS automática, a intermediária 3.2 XLT e as equipadas com motor 2.5 flex serão apresentadas apenas na próxima sexta-feira (8), em outra apresentação na Argentina.

Além das atualizações de design e conteúdo, a picape média teve a garantia ampliada de três para cinco anos. A Ranger de cabine simples passa a ser vendida no Brasil exclusivamente por encomenda. As vendas começam em maio.

A reestilização da Ranger 2017 segue as linhas já adotadas na Ásia, com faróis de duplo refletor (exceto na XLS), grade frontal de barras cromadas, capô sustentado por molas a gás e novas rodas – que passaram de 17 para 18 polegadas na Limited (as demais versões utilizam aro 17, sempre de alumínio). Na traseira, nada muda, conforme antecipou o Vrum.

Por dentro o painel mudou por completo e acrescenta dois itens à versão topo de linha: quadro de instrumentos com duas telas configuráveis e sistema de entretenimento Sync com tela de oito polegadas, no lugar da tela anterior de cinco polegadas (as demais versões continuam com a tela de 4,2 polegadas). Recurso já conhecido do Fusion, o quadro permite ao motorista escolher as funções exibidas, como computador de bordo, conta-giros, áudio ou navegação. Na tela sensível ao toque o Sync agrupa operações de áudio, navegação e telefone por Bluetooth, além de comando por voz, ajustes do ar-condicionado. Há também a estreia da chave configurável My Key, que permite programar limitações de velocidade.

A Ford investiu ainda em equipamentos de segurança na linha 2017. Todas as versões agora vem de série com sete airbags (frontais, de joelhos para o motorista, laterais dianteiros e de cortina), controles eletrônico de estabilidade e tração, encostos de cabeça e cintos de três pontos e fixação Isofix para cadeiras infantis. A versão Limited acrescenta sistemas de auxílio ao motorista até recentemente restritos à SUV importados: aviso de baixa pressão dos pneus, assistente de faróis altos, controlador de distância em relação ao carro da frente (sem função para e anda) e monitores de proximidade e de saída da faixa de rolamento.

REDUÇÃO DE CONSUMO O motor 2.2 diesel de quatro cilindros passou por alterações no turbocompressor e nas válvulas a fim de reduzir o consumo. Ganhou 10cv, indo de 150cv (cavalos) para 160cv de potência e 38,2kgfm de torque para 39,3kgfm (acréscimo de 1,1kgfm). Já o motor 3.2 turbodiesel de cinco cilindros passou pelas mesmas mudanças, mas manteve os 200cv de potência e o torque de 48kgfm. Agora também oferecida com o motor 2.2, a transmissão automática de seis velocidades foi revista em calibração e conversor de torque, o que, segundo a Ford, contribuiu para a redução de consumo de combustível em até 15%, aliado a fatores como a direção de assistência elétrica em toda a linha (antes era hidráulica) e pneus de menor resistência ao rolamento na Limited. 

A manutenção prevê revisões a cada 10 mil quilômetros ou anuais.

Ford Dimas

Fotos

Interessado num carro novo?

Ligue para nossas lojas

Horário de funcionamento