Notícias

Ford inicia megaprojeto de transformação de sua sede mundial

A Ford inicia este mês o megaprojeto de renovação da sua sede mundial em Dearborn, nos EUA, que vai revolucionar as instalações e criar um ambiente moderno, sustentável e de alta tecnologia para promover a inovação. A mudança faz parte da transformação da Ford em uma empresa de automóveis e de mobilidade.

As obras de reconstrução e modernização devem durar 10 anos, abrangendo cerca de 700 mil metros quadrados. Os 30.000 empregados que ocupam os 70 edifícios atuais serão remanejados em duas grandes áreas: de produto e corporativa, como mostra este vídeo.

O atual Centro de Pesquisa e Engenharia da Ford, inaugurado em 1953, hoje com 12.000 empregados, vai abrigar o dobro de pessoas. Suas instalações terão conectividade sem fio até 10 vezes mais rápida que a atual, espaços de trabalho para promover a colaboração e inovação. Uma área verde central vai interligar os prédios com trilhas para caminhadas, ciclovias e passarelas cobertas.

O campus servirá também como piloto para teste de soluções de mobilidade inteligentes, como veículos autônomos, ônibus sob demanda e bicicletas elétricas para o transporte dos empregados. A segunda área – ao redor da atual sede – terá uma nova instalação da Ford Credit, novos serviços para empregados, estacionamento coberto e espaços de recreação com campos de futebol e softball.

"Na medida em que nos transformamos em uma empresa de automóveis e de mobilidade, estamos investindo em nosso pessoal e ferramentas para atingir essa visão", diz Mark Fields, presidente da Ford. "Reunir os nossos times em um ambiente aberto e colaborativo vai melhorar a vida dos empregados, agilizar a tomada de decisões e trazer resultados tanto para a nossa atividade central como para os novos negócios."

Trabalho colaborativo

"A renovação da fábrica do Rouge, concluída em 2003, criou um novo padrão de sustentabilidade e queremos fazer o mesmo em nossa sede, transformando-a em um complexo moderno e ambientalmente eficiente", diz Bill Ford, presidente do Conselho da Ford. "Além de melhorar a pegada ambiental de nossas instalações, o projeto cria um ambiente de trabalho vibrante para inspirar nossos empregados."

As áreas de trabalho colaborativas são uma característica básica no projeto de todo o complexo. Os empregados terão mais luz natural e opções de locais para realizar tarefas específicas, como mesas para trabalhar sentado ou em pé e cafeterias internas e externas com wi-fi. Haverá pelo menos uma sala de reunião para cada sete empregados, além de centros de ginástica e opções de refeições mais saudáveis.

Sustentabilidade do século 21

Os novos edifícios terão padrão máximo de eficiência ambiental, com iluminação e ventilação natural, novos sistemas de vidros, isolação e recuperação de calor que vão reduzir em cerca de 50% o consumo total de energia. Um sistema avançado de captação e limpeza de água da chuva contribuirá para diminuir significativamente o uso de água potável. As áreas verdes serão ampliadas com espécies nativas, uma passarela na copa das árvores e retenção natural de chuva.

Haverá ainda uma área de demonstração com balanço zero de resíduos, consumo de energia e de água, usando refrigeração e aquecimento geotérmico e energia solar renovável.

A nova sede foi projetada pelo SmithGroupJJR e inspirada em empresas de tecnologia e campus universitários. Ela incorpora os sete conceitos do WELL Building Standard, considerando como o ar, água, alimento, luz, condicionamento físico, conforto, saúde mental e emocional impacta os empregados. Os mesmos padrões serão aplicados futuramente na modernização dos demais escritórios globais da Ford.

Ford Dimas

Fotos

Interessado num carro novo?

Ligue para nossas lojas

Horário de funcionamento